Prêmio De Cultura Gigi Barreto Estúdio Cenografia

Prêmio de Cultura

Prêmio de Cultura do RJ, Parque Lage, 2014    

Direção: Rafael Dragaud     

Cenário e Expografia: Gigi Barreto   

Iluminação: Rogério Emerson Magalhães

Prêmio De Cultura Gigi Barreto Estúdio Cenografia
Prêmio De Cultura Gigi Barreto Estúdio Cenografia
Prêmio De Cultura Gigi Barreto Estúdio Cenografia
Prêmio De Cultura Gigi Barreto Estúdio Cenografia
Prêmio De Cultura Gigi Barreto Estúdio Cenografia
Prêmio De Cultura Gigi Barreto Estúdio Cenografia
Prêmio De Cultura Gigi Barreto Estúdio Cenografia
Prêmio De Cultura Gigi Barreto Estúdio Cenografia
Prêmio De Cultura Gigi Barreto Estúdio Cenografia
Prêmio De Cultura Gigi Barreto Estúdio Cenografia
Prêmio De Cultura Gigi Barreto Estúdio Cenografia
Prêmio De Cultura Gigi Barreto Estúdio Cenografia
Prêmio De Cultura Gigi Barreto Estúdio Cenografia
Prêmio De Cultura Gigi Barreto Estúdio Cenografia
Prêmio De Cultura Gigi Barreto Estúdio Cenografia

Memória, Identidade e Afeto. Essas três palavras foram ponto de partida para compreender o que reúne, em um só lugar, as manifestações culturais genuinamente cariocas – jongo, poesia, rezadeiras, folias de reis, música, dança, teatro, caxambu, escultura, circo etc.. Daí surgiu a ideia de enlaçar o Parque Lage com 16 mil metros de corda vermelha e ornamentá-lo com imensas mandalas tecidas nesses fios (como um croché), o círculo perfeito, sem começo, nem fim, assim como as origens das diversas expressões da identidade carioca. Esta cenografia gerou um cordão umbilical infinito que buscava envolver, ocupar, registrar, agregar a multiplicidade e, ao mesmo tempo, visualizá-la dentro da unidade da terra de origem.