Eu sou o Mundo

Estudo de exposição - RJ, 2017

Cenografia e Direção de Arte: Gigi Barreto  

Realizamos um estudo global, multidisciplinar, que deveria atender em conceito, manejo pedagógico, logística, cenografia e vários outros aspectos, à criação de um “festival do brincar”. A ideia era realizar este projeto, que não chegou a sair do papel, com uma abordagem que preservasse a infância, a integridade da criança. Projetamos a ocupação de dois galpões imensos, oito mil metros, e o resultado foi uma trajetória mágica de descoberta do mundo. A primeira estação era uma grande abóboda que reproduzia um fragmento do universo infinito. Em seguida, um túnel rosa avermelhado, em paredes de camadas e bolas suspensas, levava à sensação de aconchego no útero, nossa primeira “casa”. Saindo dela, a criançada cairia direto em uma floresta tropical – outra representação do “útero”, aquele que gesta nosso planeta –, com várias formas de vida deste complexo bioma. Da natureza retiramos os alimentos: este era o estímulo que levava a criançada a experimentar fazer receitas de verdade na cozinha. De lá, elas  novamente visitavam o espaço sideral, mas, desta vez como desbravadoras de planetas, estrelas e outras estruturas celestes. Desenhamos uma praça a céu aberto, com brinquedos gigantes, construídos a partir de materiais naturais descartados. De volta ao cenário interno, um quarto de criança abrigaria um clássico carrossel, visitante de todos os sonhos! Idealizamos também um “mini Ted Talk” para saber o que as crianças teriam a dizer sobre o mundo que desejam ter – estes depoimentos seriam os áudios ouvidos na cúpula de saída do público, último ambiente do projeto.   

@2016. gigibarretoestudio© Todos os direitos reservados