@2016. gigibarretoestudio© Todos os direitos reservados

Poesia e Prosa

Programa de TV para Canal Arte 1, 2016    
Direção: Mônica Monteiro e Gabriela Paschoal 
Cenário e Conteúdo Vídeo: Gigi Barreto 
Iluminação: Jacques Cheuiche

No programa Poesia e Prosa, apresentado por Maria Bethania, Gigi Barreto buscou unir quatro universos distintos (Guimarães Rosa, João Cabral de Mello Neto, Castro Alves e Clarice Lispector) em um único sentimento, o de que o humano torna-se bem menor em relação à linguagem, esta absolutamente infinita. Assim, as paredes foram construídas em enormes proporções e, nelas, cada autor era localizado, de várias maneiras. No cenário de Castro Alves, onde Bethania declamou o célebre poema “Navio Negreiro”, pinceladas de sangue, feitas à mão, tornaram-se projeção sobre essas paredes, e a foto do menino acorrentado no Leblon (bairro nobre do Rio de Janeiro) discutia, sem meias palavras, a condição histórica de nascer negro em um país com o Brasil. Já Guimarães Rosa, homenageado através do romance “Grande Sertão: Veredas”, ganha a paisagem verde do buriti, forte marca do sertão mineiro, desenhado em aquarela, começando amarelo na base (terra), seguindo para o verde (riqueza) e terminando no azul (céu). A essa flora uniram-se três tons de paredes em referência às formas de amoar do personagem Riobaldo: rosa chá, vermelho sangue e culminando, no vinho, com a união do amor carnal com o puro amor.